segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Temos novos direitos

Com a entrada em vigor do Tratado de Lisboa, novos direitos serão instituídos.

Aproximar os cidadãos
Um dos objectivos do Tratado de Lisboa é aproximar os cidadãos da União Europeia, que com a entrada em vigor, deste documento passam a ter novos direitos. Com um milhão de assinaturas, os cidadãos nacionais e de vários Estados- membros da Europa, podem obrigar a Comissão Europeia a estudar uma proposta legislativa. É assim posto em prática um novo mecanismo de iniciativa popular.

Carta dos Direitos com valor jurídico

O Tratado de Lisboa vem conferir valor jurídico à Carta dos Direitos Fundamentais, adoptada em 2000. Nesta carta estão vinculados os direitos cívicos, políticos, sociais e económicos dos europeus ou de estrangeiros que vivem na UE.

Os Estados-membros passam a ter que respeitar os direitos consagrados na carta. Para além disso, é prevista a adesão da UE à Convenção Europeia dos Direitos do Homem.

E nós... como nos devemos comportar? ou será antes uma questão de ...atitude?

"A Dinamarca tem uma proposta de acordo para a cimeira de Copenhaga que fixa em 50 por cento o corte nas emissões globais de gases com efeito de estufa até 2050. Alguns detalhes do texto foram hoje divulgados por agências internacionais, mas o governo dinamarquês apressou-se a dizer que diferentes opções estão neste momento a ser discutidas.

A meta de redução de 50 por cento não é nova e já mereceu acordo dos países do G8, em Julho passado. Mas não há um consenso internacional sobre o assunto e a definição de um valor para as emissões globais é um dos pontos que estará em discussão na conferência das Nações Unidas sobre alterações climáticas, de 7 a 18 de Dezembro, na capital dinamarquesa. ..."

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Um pinguim, perseguido por orcas, procura abrigo num bote!

Contando... ninguém acredita!!!
Para os amantes da vida selvagem, o vídeo é um show...
Um pinguim, perseguido por orcas, procura abrigo num bote!

video

O mais impressionante é que primeiro eles passam algumas vezes debaixo do bote (o pinguim e as orcas). Quando o pinguim entra no bote, a orca tira a cabeça da água para olhar... e mal sabe o ele que, se a orca quiser, ela come o bote, os ocupantes e ainda mastiga o pinguim como se de uma sobremesa (ou não... claro). Interessante é que os ocupantes do bote não sem mexeram: ninguém "tocou" no pinguim: nem sequer segurá-lo e muito menos atirá-lo de volta na água...

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

10 ideias para poupar o planeta

in economico.sapo.pt

Gastar menos dinheiro e desgastar menos o ambiente. Saiba como conjugar estes dois objectivos aparentemente contraditórios.

Não é assim tão difícil. O importante é criar rotinas. Partilhe o carro, forre a casa com vidros duplos, não deixe a televisão em ‘stand-by'... há pequenas coisas que podem reduzir as suas despesas mensais. E há ainda investimentos que valem a pena fazer, como a microgeração.

1. ‘Carsharing'
O conceito de partilha de carro está espalhado por toda a Europa e EUA e já chegou a Portugal. Com o ‘carsharing' poupa dinheiro e é mais ecológico. A empresa britânica Liftshare.com já faz poupar 40 mil viagens por dia e 20 mil toneladas de CO2 por ano. Em Portugal, este modelo está a ser explorada pela Carris (Mob Carsharing) e pela Galp (GalpShare).

2. Microgeração
É a produção de energia eléctrica em pequena escala, com vista ao consumo final. Desde painéis solares, microturbinas ou microeólicas que podem gerar energia que lhe permite o aquecimento de águas sanitárias ou produção de energia eléctrica. "Em soluções de energia solar térmica (exclusivamente para produção de águas sanitárias) pode poupar cerca de 20% de poupança na factura do gás", explicou Paulo Luz, da Solar Project.

3. Casas bioclimáticas
Os edifícios construídos numa lógica de sustentabilidade utilizam o sol como principal fonte de energia, tanto térmica como de luminosidade. Numa construção sustentável valoriza-se tudo o que são materiais, desde reboco, revestimento, envidraçados, impermeabilização. Esta arquitectura é energeticamente eficiente, alcançando níveis de conforto com um baixo consumo de energia.

4. Comer menos carne
Não lhe faz bem à saúde e muito menos ao planeta. Se quiser mesmo continuar a comer carne, faça-o apenas duas ou três vezes por semana.

5. Regar o jardim
Pode ser mais ecológico e obter uma poupança na factura da água se tiver alguns cuidados ao regar o seu jardim. A rega deverá ser sempre feita antes das 08h ou a seguir às 18h, de forma a minimizar perdas de evaporação. A rega poderá ser feita utilizando água residual tratada.

6. Piscinas com cobertura
Todas as piscinas deveriam ter uma cobertura. Conseguirá reduzir cerca de 90% das perdas por evaporação. Numa piscina com 40 m2 evita perdas anuais de 60 m3.

7. Agricultura biológica
Em produtos biológicos talvez não consiga poupar na factura do supermercado, mas estará a contribuir para um planeta mais verde. Estes produtos foram produzidos sem o recurso de químicos tóxicos persistentes.

8. Produtos nacionais
Faça questão de comprar produtos nacionais. Estes emitem menos CO2 para a atmosfera, pela forma como foram transportados desde a origem até ao ponto de venda. Por exemplo, um carregamento de frutas por avião é 40 vezes mais poluente do que se for feito de barco.

9. Fundos verdes
Há fundos de investimento que apostam em empresas ligadas ao ambiente. A ideia de estimular a economia através de investimentos ecológicos - que poderão traduzir-se na criação de novos postos de trabalho - é apadrinhada pelas Nações Unidas. Não só contribui para contornar ou acabar com os efeitos da crise económica, como promove crescimento sustentável. Estes fundos estão a render desde o início do ano à volta de 11% Entre os melhores fundos ecológicos de 2009 estão o UBS (Lux) EF-GI. Innovators B (EUR), o Parworld Environmental Opportunities do BNP Paribas e o Schroder ISF Global Climate Changes Ea A.

10. Carros híbridos
Na altura de comprar ou trocar de carro prefira os híbridos que combinam motores a gasolina e electricidade. A primeira vantagem é pagar menos 40% de imposto automóvel. Depois, gasta menos combustível, logo liberta menos CO2 para a atmosfera. A título de exemplo, se percorrer 150.000 km num carro híbrido emite menos 525kg de CO2 do que um veículo a gasolina.

Acabemos com os Muros do Mundo, mas também com os muros que ainda existem nos nossos pensamentos

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

ESTREIA hoje ...

... na RTP 1 e 2 (em breve nos canais cabo da RTP) um novo micro programa de informação sobre ASTRONOMIA!

Parece uma seca?
Nem por isso! - Desmistifica conceitos complexos e aparentemente chatos, dando ao telespectador uma dimensão mais real do que se passa "lá fora"!

E tem uma essência cool, jovem e clean ... tal como a equipa que o criou ... ora espreitem: